7ª Paragem 2016: 1ª vitória da minha carreira

(A 6ª paragem foi apenas um treino rápido, no G.P. de Constância onde aproveitei apenas para rolar mais rápido do que o normal numa prova de estrada sempre a direito... Fiz 36'18'' e fiquei em 29º da Geral e 6º M2034)   

Trail de Almeirim
Tempo: 02:21:38
Distância: 28.85kms
Classificação Geral: 1º classificado
Classificação Escalão: 1º classificado Sub23M

Após a notícia da minha não presença no MIUT 2016 fui obrigado a mudar o foco… Não podia ficar eternamente a pensar naquela prova! Era um sonho? Era. Passei 4 meses a preparar-me duro para ela? Passei. Estava pronto para a conseguir concluir? Pelo menos fiz uma enorme preparação para que tudo corresse bem! “E agora?” Pensei eu… Só havia uma coisa a fazer, preparar o melhor possível a prova do próximo fim de semana e dar tudo o que tinha e o que não tinha, depois logo trataria do futuro…

Foi com este pensamento na mente que fui de fim de semana… Tive uma grande preocupação em cumprir todos aqueles passos pré prova dos atletas! Tentei descansar ao máximo, tentei ter as refeições perfeitas, tentei hidratar-me bastante no dia antes da prova (obrigado pai pelos constantes avisos para não me esquecer desta parte) e no dia anterior à prova fui para a cama com a nítida sensação que estava pronto para atacar aqueles cerca de 30kms que me esperavam no dia seguinte!

No dia da prova acordei com vontade… Toda aquela preparação dos dias anteriores fazia-me acreditar que podia fazer uma ótima prova e isso deixou-me com um nervoso miudinho daqueles de dar a volta ao estômago! Ao chegar às 7h fui para o local de reunião dos caracóis onde já estava presente uma enorme comitiva! As conversas típicas pré prova e siga para Almeirim! Preparei uma playlist no dia anterior... Não queria deixar o corpo adormecer e foi ao som de linkin park, 30 seconds to mars e U2 que me fui mantendo desperto. A viagem foi rápida e quando chegámos o tempo já não era muito. Foi ativar o chip, trocar de roupa, ir a última vez à casa de banho e ir para a linha de partida… Faltavam 5min, o Omar dirige umas palavras à malta (querias ver-me em 3h, como disseste, mas decidi trocar-te as voltas :p), depois a enorme madrinha que no ano passado fez muitos dos 100kms em Portalegre comigo e com o Pedro, Sofia Roquete e após o discurso do padrinho (o atleta mais medalhado do Mundo, Lenine Cunha) estava tudo pronto para a partida! Ao som de 3, 2, 1... Partida, os quase 200 atletas saíram para esta curta (depende da perspetiva) mas dura aventura!

Eu e o Pedro Ribeiro e o meu mano mais velho à partida
Não sabia o que esperar do ritmo inicial, sinceramente, deixei que alguém impusesse o ritmo e surgiram dois atletas que assumiram esse papel… O ritmo apesar de não ser muito intenso, rondava os 4min/km. Passado 1km um desses atletas adianta-se e eu fico com o outro, juntamente com o Pedro Ribeiro, da minha equipa! A perseguição ao homem da frente ia forte, por vezes chegávamos mais perto mas logo perdíamos esse espaço ganho… Numa das primeiras subidas (paredes, vá) da prova, outro atleta que ainda não tinha andado naquele grupo juntou-se a nós formando então um grupo de 4 perseguidores, como se diz no ciclismo! As subidas eram quase todas feitas a correr, exceto aquelas que pela inclinação e pela quilometragem da prova levavam a que a consciência obrigasse a pôr a passo… 

Com subidas destas fica complicado fazer tudo a correr

Os primeiros dois abastecimentos foram meros pontos de passagem! Levava tudo o que precisava nos bolsos da WAA, e o flask ainda tinha água suficiente até ao próximo abastecimento… No segundo controlo, o Lopes do meu curso registou a minha passagem e siga, não havia tempo a perder! Ao chegar ao terceiro abastecimento decido antecipar a paragem que tinha planeada para os 19kms… Encho o flask, faço as minhas necessidades liquidas e sigo para voltar a encontrar o grupo que ia na perseguição! Em menos de 500mts estava novamente na companhia do Pedro e o duo que nos acompanhava começava a perder espaço para nós!

Quando passo aos 14.7kms digo ao Pedro que a prova ia a metade, que a partir dali era gerir a prova e esperar que tudo corresse bem! Sabia que as minhas segundas metades das provas costumam ser a altura em que faço a diferença e queria que naquela prova acontecesse o mesmo… O primeiro lugar ainda estava à vista e o nosso ritmo não abrandava! As coisas estavam a sair à nossa maneira e aos 17kms, após uma parede, mas a descer, chegámos ao atleta que ia em primeiro lugar. Assim que nos juntámos surgiu uma ligeira subida e era o momento de ficarmos isolados na liderança da prova… Meti um ritmo mais forte e não obtivemos resposta! Seguimos os dois num ritmo alto, passamos numa povoação e avistamos a placa de novo abastecimento… Assim que chegamos, perguntamos pela direção da prova e mais uma vez não paramos. O espaço que tínhamos era curto e o ritmo continuava alto. Após a passagem por uma estrada de alcatrão decido que está na altura de meter o último gel! Enquanto o faço deixo de ouvir o Pedro logo atrás de mim… Olho para trás e ele vem no ritmo dele pouco atrás! Mantenho o ritmo e sigo isolado na liderança! Pouco depois, durante um single track apanho dois atletas da prova em sentido contrário. Acho estranho e pergunto se a prova deles era por ali, um deles responde-me que sim, que já estavam a acabar… Apesar de não me parecer normal sigo o meu caminho, tinha vindo sempre a seguir fitas e não podia estar perdido, até pela ótima sinalização por parte da organização! Chegando a outra estrada de alcatrão (nesta não atravessávamos, seguimos só ao lado durante 100mts, viro-me para trás para confirmar com o Pedro que era por ali… Ele diz que sim e sigo, não podíamos estar os dois mal! A partir daí parece que ganhei um novo fôlego! O que se seguia era aquela que para mim era a parte mais difícil do percurso… Depois de 20kms nas pernas a um ritmo alucinante surge um sobe e desce consecutivo em que mal acabávamos uma parede tínhamos uma descida igualmente inclinada e que tinha como “ponto alto” uma subida com o dobro da distância das outras e que tinha a mesma inclinação! Quando cheguei ao topo, olhei para trás e não vinha ninguém! A moral começou a subir, começava a acreditar cada vez mais na vitória. Não queria perder o avanço que tinha e então tentei pôr um ritmo ainda mais forte! Pouco depois apanhamos a junção com os 17kms, e percebo onde os dois atletas que se cruzaram connosco se devem ter engando... A prova era para a direita e eles devem ter seguido pelas nossas fitas, que vinham do lado esquerdo (no caminho estava uma placa a indicar claramente que era para a direita)! O caminho era largo e permitia a ultrapassagem dos atletas da prova mais pequena! Quando chego ao final desse troço reconheço o Gonçalo e a Catarina (Gonçalo, não foi o dia de fazeres os 42kms depois da natação e do ciclismo, mas quando esse dia chegar, vais estar ainda melhor preparado! És uma referência para mim e para qualquer pessoa que te companhe! És enorme!!!), puxo por eles e sigo o meu caminho por um single track bastante bonito e que parecia puxar ainda mais pelo ritmo… Queria aproveitar aquele momento e ia pedindo ao pessoal da pequena para passar, pedido que foi acedido pela esmagadora maioria dos atletas. Em menos de nada estava no último abastecimento onde ainda pensei em parar para um último “refill” do flask mas estava muita confusão para isso. Pergunto novamente o caminho e sigo a um ritmo ainda superior. O relógio indicava que estava perto e tinha que deixar todo o meu suor naqueles trilhos para conseguir a vitória! A cerca de 2kms do fim vejo a Tetyana, mais uma caracoleta a participar na prova! Mais uma vez puxo por ela e sigo, estava mesmo a acabar a prova, começei a ver as casas de Fazendas de Almeirim e apertei ainda mais… 

Metros finais da prova, já dentro de Fazendas de Almeirim
Segundo o relógio fiz os últimos 800mts da prova a 3’50’’min/km, tal era a ânsia de chegar! Na última curva antes da meta vejo o Gil e finalmente avisto o pórtico de chegada, parecia que os 1500kms feitos em treino e prova desde o início do ano tiveram efeitos práticos... Estava radiante! À chegada festejei com o Manuel Freitas e após isso fui avisar o speaker que o primeiro dos 30kms já tinha chegado e que era eu (uma das consequências de ter várias provas a terminar ao mesmo tempo, para o ano melhoram) e só após isso a vitória foi anunciada em alta voz!

Últimos passos até à meta
Passados 4’ o Pedro estava a chegar e era momento de festejar em equipa! Recebi a notícia que o Pedro Ricardo estava mal, e que o meu pai vinha pouco atrás… Apesar do frio que sentia queria festejar com o meu pai, o grande responsável por esta vitória! Uns alongamentos feitos e chegou o Pedro… Um grande abraço entre os dois e enquanto falava com ele chegou o meu pai e foi altura de um enorme e sentido abraço entre os dois! Este momento vai ficar para sempre na minha memória! Já descrevi o que senti no facebook, mas gostava de o deixar registado aqui: a minha infância foi marcada por um pai permanentemente presente! Ainda me lembro de num fim de semana me fazeres perguntas para ver se sabia tudo de um teste e de no dia seguinte ires ver as minhas competições e fazeres aquelas correções que achavas necessárias! A ligação que foi crescendo entre nós aumentava e aumentava e a parte da escola foi sendo deixada de lado, afinal de contas já era crescido o suficiente para saber o que estudei, mas no desporto esse acompanhamento manteve-se sempre, ou melhor, foi crescendo! Lembro-me como se fosse hoje dos comentários dos jogos de basquetebol, da tua presença com a mãe e a mana no Europeu de Desporto Escolar, dos teus conselhos antes da minha primeira ultra, em Óbidos e mais recentemente, dos 103kms que fizeste comigo em Portalegre! Arrisco-me a dizer que nenhum pai+filho no Mundo tem uma relação tão vasta como a nossa, e uma relação onde há tanto amor de parte a parte que de dia para dia se torna mais forte! Mais recentemente ainda, assumiste uma posição diferente na nossa relação, passaste de pai observador/conselheiro para um pai observador/conselheiro/treinador e foi com esta última “função” que desenvolvemos ainda mais a nossa relação! O meu desenvolvimento enquanto atleta (que admito, me influenciou muito como pessoa) deveu-se inteiramente a ti e à maneira como te aplicaste comigo! O teu acompanhamento foi permanente e a preocupação que demonstraste fez com que tivesse uma evolução progressiva e cuidada como não conseguiria em mais lado nenhum! Como já disse, foste o principal responsável por esta vitória e a ti devo muito do que é a minha vida! Amo-te!

Além deste agradecimento permitam-me fazer mais três agradecimentos:

- À minha mãe e irmã, por todo o apoio que me têm dado ao longo do meu percurso como atleta, o desfazer o saco quando estou de rastos (mãe) e a preparação do isotónico após os treinos (irmã) são apenas alguns exemplos de pequenas coisas que têm uma importância grande na vida de qualquer atleta!

- À minha equipa! Não me canso de dizer o orgulho que tenho nesta família! O quanto se vibra com a chegada do primeiro, e do último, os nossos convívios, as bocas nos treinos e acima de tudo o vosso auxílio nos momentos menos bons levam a que vos sinta como parte da minha família!


- Por último mas não menos importante, aqueles que desde o início da minha aposta no trail disseram sempre presente! Aqueles que deram o seu auxílio em tudo o que puderam! Aqueles que me ajudam a ter o melhor equipamento para enfrentar os meus desafios! Obrigado Wild por me apoiarem como têm feito! São enormes!

Após a entrega de prémios a organização presenteou-nos com uma grande refeição na qual a equipa caracol marcou mais uma vez uma enorme presença! Gostaria de deixar só uma palavra de agradecimento à equipa que montou esta prova A20kms de Almeirim, demonstraram todos que queriam fazer um evento de  atletas para atletas e isso sentiu-se deste lado... Sinalização praticamente perfeita, um percurso que dadas as circunstâncias duvido que pudesse ser melhor e uma vontade de receber bem enorme! Gostava de realçar três pessoas: O Omar, como companheiro de aventuras que se mostrou sempre bem disposto, apesar de todo o stress da prova, ao Filipe Torres, companheiro de escrita do blogue quarentaedoispontodois (que recomendo a todos que leiam) e ao Alexandre Lopes pela forma preocupada com que me acompanhou durante e após a prova! Obrigado a toda a equipa A20kms de Almeirim!

Pódio Geral Trail de Almeirim

Pódio Sub23M Trail de Almeirim 

Agora resta treinar para os restantes desafios... Boas corridas a todos!

Comentários

Mensagens populares