terça-feira, 1 de agosto de 2017

19ª Paragem: Quem não arrisca, não petisca!

35ª Corrida do Bodo

Tempo: 00:35:49
Distância: 10.02kms
Classificação Geral: 37º Classificado
Classificação Escalão: 21º SenM

Desde Montejunto as coisas não andavam bem... Desde a recuperação da entorse lá contraída até um período em que os treinos não estavam a render como "normal", a verdade é que apesar de andar a treinar e a cumprir com quase tudo o que estava previsto, cheguei à última terça feira (25/07) e não deu mesmo para treinar! Estava tudo a correr mal e estava na hora de meter a cabeça no lugar e voltar aos treinos com total disponibilidade. A verdade é que não treinei, fui a um rodízio de carne brasileira, como tanto gosto e na quarta estava de volta aos treinos! Um dia foi o que bastou para refletir e "arrumar as prateleiras". O primeiro treino ainda não foi como queria, mas na quinta já estava a conseguir cumprir com tudo o que estava planeado e a sentir-me otimamente bem, como já não me sentia há meses, provavelmente! 

Estas últimas sensações estavam a deixar-me confiante para o que aí vinha... Em 2010 tinha participado na Mini Corrida do Bodo, uma prova com 3kms que percorria uma grande avenida e que tinha metade do percurso a subir essa avenida e metade a descer, servindo para atestar a condição física da altura. Passados 7 anos estava de volta, mas desta vez para fazer a prova grande, os 10kms do Bodo e tinha aqui a minha primeira oportunidade de bater o meu Record Pessoal à distância, 34'51'' registado em Junho de 2016 na Corrida da Nazaré, uma vez que a única prova de 10kms onde participei após isso foi a S. Silvestre da Golegã (Dezembro de 2016), apenas duas semanas após a entorse mais grave que tive até hoje! Tal como disse, os últimos treinos tinham deixado ótimas indicações para a prova e cada dia que ia passando, a vontade de correr era maior. 

Finalmente chegou o dia da prova, como estava extremamente motivado, evitei ao máximo desgastar-me desnecessariamente e em menos de nada, estava na hora de me juntar ao resto da caracolada e seguirmos para Pombal! Assim que chegámos, vimos logo alguns dos atletas que por norma aparecem na televisão na frente das provas mais importantes... Os prémios monetários atraíam um grande número de atletas de qualidade do país e isso só podia significar uma coisa: um ritmo inicial fortíssimo! Apesar de não ser o ideal, podia tentar aproveitar esse quilómetro mais rápido para depois gerir o resto da prova, tal como fiz na Nazaré. Depois de levantados os dorsais, fomos equipar e seguimos para uns minutos de aquecimento, para prevenir possíveis lesões que poderiam surgir numa prova completamente distinta das restantes provas do ano.

Equipa pronta para o aquecimento
Um aquecimento que serviu quase como que um reconhecimento do percurso... Deu para perceber que as recordações que tinha desses 3kms não estavam muito corretas, até porque a subida era mais inclinada do que estava à espera de encontrar. De qualquer maneira não era hora de mudanças de planos, o objetivo estava traçado e assim que fosse dada a partida logo se veria como correriam as coisas! Seguimos em direção à zona da partida que estava muito bem organizada, tendo fita a separar os grupos por onde os atletas se iriam dividir, consoante o seu tempo "objetivo". Entrei logo no primeiro grupo, o objetivo dos 34'50'' estava mais presente que nunca e queria partir bem... À minha frente ficaram os atletas "mediáticos" e mais alguns que teriam o mesmo objetivo que eu! 

A verdade é que a partida foi feita sem grandes sobressaltos, a fita resultou mesmo e os ritmos iniciais também foram postos em prática imediatamente. Não foi surpresa nenhuma quando vi o relógio a marcar ritmos abaixo dos 3'/km, o "esticão" inicial do pelotão é sempre muito forte e após esse ritmo inicial cada um vai metendo o que mais lhe interessa... Ou pelo menos devia meter! As pernas estavam a responder muito bem, parecia que ia num ritmo confortável e faço a passagem ao 1ºkm em 3'12''. Tal como disse antes, foi algo que já estava à espera e a partir daí, o grupo da frente que até ali ia a uma distância curta, começou a ganhar metros a uma velocidade fugaz! A subida tinha locais onde nos víamos forçados a abrandar o ritmo mas regra geral, permitia manter abaixo dos 3'30/km. Cheguei ao topo da avenida e fiz o retorno... Estava tudo a correr bem, o ritmo era o pretendido e até estava abaixo dele e agora a descida permitia continuar com um ritmo forte! Cheguei aos 3kms com 10'04'' e aproximava-me de novo retorno, desta vez com a passagem na meta e novo início da subida! 

Passagem na primeira descida, ainda com muita gente junta

É neste início que percebi a asneira que fiz... O ritmo que me parecia o mais indicado (o tal arriscar do título do post) levou a que as pernas "rebentassem" ainda antes do meio da prova. Tentei ao máximo retardar esse momento e o quarto quilómetro ainda foi feito a rondar os 3'30/km, mas a partir daí, aqueles troços da subida que antes faziam abrandar, agora metiam-me a 4'/km, e no resto da rampa tentava recuperar esses troços mas era impossível. Chego ao topo da segunda subida e meto um gel... Aproveito a água do abastecimento (1 dos 7 abastecimentos que a prova tinha), meto o gel, bebo a água, e tento acreditar que ainda vou receber alguma energia do gel! O novo início da descida deu algum ânimo e consigo voltar a entrar na casa dos 3'30/km, passando aos 6kms com 21'... Se conseguisse manter o ritmo, faria exatamente 35'. O problema era o que se seguia, metade do 7º quilómetro e o oitavo eram feitos a subir e aqui fiz o meu pior quilómetro, demorei 3'52'' para percorrer o 8º quilómetro! 

Início da subida
O objetivo do Record Pessoal estava completamente fora de questão e a partir daí o objetivo era perder o mínimo tempo possível para este. No final da última subida começam a passar a 2ª, 3ª e 4ª mulher... Tento entrar naquele jogo, aproveitar que elas iam para o último esforço e tentar acompanhar! Ainda acompanhei a rapariga que foi em quarto durante quase um quilómetro, mas mesmo já perto da reta da meta, ela voltou a ganhar vantagem e não fui capaz de a agarrar. 

No final, os 35'49'' não me deixavam propriamente triste... Tenho perfeita noção que para além do treino que preciso, para voltar a baixar dos 35' tenho que ter sempre uma certa dose de risco! Depois, quanto maior é o treino, menor é a probabilidade de o risco correr mal, mas com os "dados" que tinha, fiz o melhor jogo que consegui. Agora resta-me aproveitar este momento em que consegui "limpar" a cabeça e treinar forte para os próximos desafios e encarar os próximos 10kms como a segunda tentativa de bater o meu RP. 

Segundo caracol a chegar, este com RP, tal como muitos outros caracóis, parabéns a todos! Parabéns especiais à minha namorada por ter terminado a sua primeira prova!

Gostava só de deixar uma palavra de apreço à organização pelo bem que recebeu os atletas, pela atenção que demonstravam na entrega de dorsais, pela facilidade de resolução de um problema que nos apareceu com atletas que iam à caminhada, pela quantidade de abastecimentos que tinham na prova e pela qualidade do abastecimento final, correu tudo muito bem, parabéns! 

Por fim gostava de vos deixar uma nova maneira que criei de mostrar aquilo que vou fazendo, criei no youtube um canal do blogue e vou metendo lá as filmagens das provas em que participo e que a minha irmã tão bem vai trabalhando... Espero que gostem do vídeo que vos deixo abaixo, façam gosto e se quiserem subscrevam o canal!

Sem comentários:

Enviar um comentário