"Como é que é diversão se deixou de ser brincadeira?"


A frase não é da minha autoria, faz parte de uma das canções dos "D.A.M.A.", com um contexto completamente diferente daquele que vou apresentar neste texto mas em que é muito fácil fazer a transição para o trail, mais concretamente para a minha evolução no trail. 
Creio que seja praticamente unânime que o Trail é um desporto divertido! Quem o pratica sente a perfeita comunhão que temos com a natureza, o espírito que se vai sentindo em diversas ocasiões entre os próprios atletas, a própria superação pessoal que faz com que durante as provas nos perguntemos "o que é que estou aqui a fazer?" mas que no fim da prova nos faça perguntar "quando é a próxima?". E a verdade é que a entrada no trail de maior parte dos atletas acaba por ser num espírito de brincadeira... Um desafio de um amigo, um desafio a nós próprios, uma experiência nova! Acabamos por experimentar sem grande preparação, vamos ver se é tão giro como costumam apregoar e depois logo se vê! 


Não me parece exagerado dizer que a maioria acaba por gostar bastante e continua a praticar, daí o crescimento enorme da modalidade nos últimos anos, vincado pelo número de associados apresentados pela ATRP que tem crescido exponencialmente. A partir do momento em que decidimos dedicar-nos ao trail há duas vertentes que podemos seguir: 

1 - Continuar na "onda" das brincadeiras, ir lançando desafios aos amigos e fazer provas esporadicamente sem objetivos competitivos;

Foto com alguns anos, dos tempos em que praticava trail só por divertimento
2 - Dedicar-nos por completo à causa, seguir um plano de treinos e marcar objetivos a cumprir.

Dos melhores momentos desde que decidi que ia deixar de ser brincadeira
Qualquer uma das duas opções é aceitável mas hoje vou falar da minha opção, a segunda. Desde há três anos que sigo um plano de treinos que se tem intensificado ao longo dos tempos e que a cada sessão de treino que passa me vai deixando um bocadinho mais perto de um sonho que idealizei na minha cabeça! A verdade é que à medida que o plano de treinos se vai intensificando os momentos de "brincadeira" com que entrei no trail vão desaparecendo e só se vão manifestando de tempos a tempos. Aos poucos as noites "loucas" foram desaparecendo, a alimentação foi-se alterando, os treinos só mesmo para descomprimir passaram a ser os segundos treinos do dia, as poucas horas de sono têm que ser rapidamente recompensadas, uma má sequência de treinos tem que ser seguida de uma grande sequência de treinos! Aqueles momentos em que ia para a serra só para desfrutar do melhor que a natureza nos dá desapareceram e no seu lugar aparecem treinos a ritmo de prova... E é com todas estas mudanças que entramos no título do post, como é que é diversão se deixou de ser brincadeira? A verdade é que a diversão aparece ainda com mais frequência do que antigamente, apenas foi diminuindo a brincadeira... Pode parecer um contra senso mas é verdade! Vejamos:

- A cada ida à serra sinto que estou a progredir, que estou a levar o corpo um bocadinho mais longe, que estou um bocadinho mais perto do "sonho";

É incrível como passo tantas vezes nos trilhos desta serra e consigo não me cansar da sua beleza (já das pedras, é outra conversa)
- Cada vez que conheço uma serra nova, que me vou "perdendo" pelos seus trilhos, que descubro a sua beleza e a sua dureza, sinto uma diversão imensa;


- Em cada prova vou-me cruzando com uns malucos como eu, que se dedicam a isto de corpo e alma, que levam o corpo cada vez mais longe e que vão progredindo... E que prazer me dá passar minutos, horas, dias a falar com este pessoal! Conversas com o Guilherme Lourenço, com o André Rodrigues, com o Semedo ou com o Romeu só me fazem trabalhar mais e mais e esperar que um dia, possa chegar aos níveis deles;

- Em cada treino com a minha equipa sinto que estamos todos a trabalhar para o mesmo! Vamos progredindo em conjunto e no final, e só mesmo no final, vêm os tais momentos de brincadeira... Os momentos em que descomprimimos do treino e vamos metendo a conversa em dia;

- Nas conversas diárias onde o trail acaba por ser o tema principal, onde tento transmitir às pessoas a paixão que tenho por este desporto e o tal vício positivo que tenho com ele;

- Quando explicamos a alguém que afinal de contas 30kms têm que ser feitos a fundo porque é quando fazemos 110kms que temos que fazer a melhor gestão de esforço e não podemos ir sempre ao máximo! (Não me levem a mal, mas quando competimos nas provas longas, é isto que acontece).

Resumindo... A brincadeira já lá vai há muito! Já deixei de brincar nos treinos, já deixei de levar a vida a "brincar", já deixei de ter sonhos... Agora prefiro treinar para competir, ter o foco completo no Trail Running e passar a ter objetivos! Nada contra o pessoal que prefere levar isto na brincadeira, acho até que é uma maneira mais saudável de levar o desporto, mas ao levar isto a sério, sem grandes brincadeira, tenho também diversão e consigo superar-me a cada dia que passa. São maneiras distintas de interagir com o mesmo desporto que têm diferentes prós e contras... É óbvio que para se conseguir levar isto desta maneira temos que fazer muitas escolhas, muitos sacrifícios e muitas alterações à vida pessoal mas isso já é tema para outro post.

A todos os praticantes desta maravilhosa modalidade... Bons treinos! 

Comentários

  1. Eu claro que sou daqueles da brincadeira...não dá para mais...tem que haver lugar para todos...os brincalhões (moi) e os atletas a sério. Boas provas e pouco a pouco lá chegarás!! Abraço!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claro que sim... E todos nos divertimos, apenas de maneiras diferentes :)
      Obrigado... Bons treinos e boas provas! Abraço

      Eliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares